Nota de Pesar



Paulo Mendes da Rocha, um dos mais premiados e reconhecidos arquitetos brasileiros faleceu hoje. Trata-se de grande perda para a cultura e apara a sociedade brasileira e latino-americana, pois foi grande defensor da identidade nacional e do sentimento latino-americanista, respeitando ainda a grande tradição lusa e universal. Justamente, esses atributos dele e de sua arquitetura foram os que levaram à União Internacional de Arquitetos (UIA) a declará-lo como um dos vencedores de seus prêmios anuais, o da Medalha de Ouro. A organização anunciava que o arquiteto participaria do evento no Rio de Janeiro e ministraria uma palestra. Essa não veremos, mas a palestra mais importante de Paulo Mendes de Rocha foi sua vida e sua obra, que não perdemos, da qual gozaremos e aprenderemos sempre.


Paulo Mendes da Rocha, nos deixou com 92 anos, e temos certeza de que foram anos de grande intensidade, social, cultural, política e criativa. Passou por momentos tensos e de grande conturbação, como os anos de chumbo da ditadura militar, mas teve grandes reconhecimentos, não muito tempo atrás o Leão de Ouro da Bienal de Veneza (2016), e obviamente o Pritzker, em 2006. Suas obras se encontram e vários continentes e seu acervo documental viajou para Portugal e será guardado pela Casa da Arquitectura, que agora terá uma enorme responsabilidade moral e cultural para a divulgação do grande arquiteto brasileiro.


O Núcleo Docomomo São Paulo apresenta suas condolências aos familiares e amigos de Paulo Mendes da Rocha, e se solidariza com os outros colegas, instituições, organizações e órgãos que estão, neste mesmo momento, entristecidos com a grande perda. Guardaremos em nossa memória os ensinamentos que durante anos Paulo Mendes foi generosamente dando sem nenhum intuito professoral, mas como contribuição de vida e de amor pela vida e pela arquitetura. Descanse em paz, gozou de uma vida longa e plena. Nos agradecemos pelo seu legado.


Núcleo Docomomo São Paulo


18 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo